Profissões do mercado financeiro que estão em alta

Apesar de a pandemia ter afetado diversos negócios que se viram abalados após as súbitas medidas de prevenção, o mundo financeiro continuou crescendo de forma acelerada, seguindo a modernização dos negócios, com um número considerável de profissionais migrando dos bancos para o serviço autônomo, em casa. Neste artigo, vamos ver algumas profissões do mercado financeiro que continuam em alta e outras que estão surgindo e ganhando espaço rapidamente. 

Devido às inúmeras oportunidades disponíveis para quem busca entrar no mercado financeiro, vemos diversos profissionais interessados em iniciar na área financeira com seu primeiro emprego e até mesmo profissionais que já estão no meio almejando trocar de carreira no segmento. 

E não para por aí, o mercado financeiro está abrindo tantas portas que até profissionais de outras áreas consideram fazer uma transição de carreira e investir no setor monetário. 

Aqueles que oficialmente optarem por seguir este caminho terão uma gama de opções promissoras para escolher. Mesmo com o grande leque, os profissionais podem ter dificuldade em enxergar o caminho ideal para seguir. 

Para ajudar trouxemos neste artigo as 5 profissões do mercado financeiro que mais fazem sucesso hoje em dia. Além disso, vamos abordar os pré-requisitos para seguir tais carreiras para você entender qual faz mais sentido para o seu perfil. 

Três homens em um escritório, com um deles em foco, falando no telefone e observando gráficos e números no computador. Representando as diversas profissões no mercado financeiro

Para atuar nesta área é necessário saber ler bem as informações do mercado e conhecer os produtos disponíveis, para que seu cliente possa aplicar recursos pessoais de forma mais qualificada e embasada e, com isso, ter retornos significativos.

Quais são as profissões do mercado financeiro mais promissoras?

Apesar de muitos serem um pouco cépticos sobre até quando este boom do mercado financeiro vai durar, a tendência é que com a implantação de novos meios de fazer negócio e com o surgimento de “novas carreiras”, este mercado continue a crescer exponencialmente.

Um dos motivos pelos quais algumas profissões do mercado financeiro vão continuar em alta durante um tempo é a extrema dependência da população brasileira em bancos. Esta observação é baseada na quantidade significativa de pessoas que ainda confia nos bancos com seu capital e planejamento financeiro. 

Mesmo que a tendência seja que, com o aumento dos escritórios de assessoria e dos profissionais autônomos, os clientes levem seus investimentos para outras instituições (que ofertam mais produtos e oferecem melhores opções de investimentos do que bancos) esta transição ainda estimula a criação de novas oportunidades de carreira no mercado. 

Outro fator atual que serve como combustível é o aumento do interesse da população por educação financeira e investimentos. Conforme as pessoas buscam mais conhecimento sobre o assunto, mais começam a querer poupar para investir e procurar mais serviços financeiros para conquistar algum objetivo. 

Estes fatores criam uma demanda de profissionais especializados para fornecer consultoria e encontrar a melhor solução para clientes, considerando o estado do mercado financeiro. 

Agora, dentro deste contexto, vamos apresentar cinco das muitas profissões disponíveis no mercado financeiro. 

1 – Bancário

A profissão mais conhecida e clássica do mercado financeiro. Apesar de a pandemia ter afetado o funcionamento e resultado no fechamento de alguns bancos, os bancários continuam sendo necessários e a carreira ainda é uma opção muito promissora. 

Um bancário tem em sua lista tarefas como realizar pagamentos, atender clientes, fornecer conselhos financeiros baseados na observação do mercado e ofertar produtos e serviços. 

Agora, para se tornar um bancário é necessário que o profissional possua algumas certificações financeiras específicas fornecidas pela Anbima

  • CPA-10: necessária para distribuição e oferta de produtos de investimentos;
  • CPA-20: permite a comercialização de produtos de investimento, atender clientes de alta renda e investidores institucionais;
  • CEA: certificação necessária para aqueles que almejam ser especialistas em investimentos. Com ela, também é possível realizar atividades da CPA-10 e CPA-20.

Para saber mais sobre as certificações encontradas no mercado financeiro, clique aqui e leia nosso artigo sobre o assunto. 

 2 – Gestor de Fundos

Este profissional vai ser o responsável por analisar e tomar decisões referentes a fundos de investimentos, isto é, vai ser o encarregado pelas escolhas e pelas transações envolvendo ativos que vão compor a carteira de fundo de investimentos dos clientes. 

É comum que o Gestor de Fundos trabalhe em conjunto com um Analista de Ativos, que é quem coleta dados e transmite informações para o gestor. Ele fornece tudo que o Gestor necessita para saber qual é a melhor opção de conforme os movimentos do mercado. 

A Certificação necessária para se tornar um Gestor de Fundos é a CGA, que é o modelo antigo, ou a CFG, CGA e CGE, que é o novo modelo. Atualmente, ter somente a certificação CFG não torna um profissional habilitado para atuar; para que a certificação seja válida é necessário se especializar com a CGA ou CGE depois.

Contextualizando, em 2021, a CGA foi reformulada para se adequar à nova realidade da indústria, sendo dividido em três novas certificações: a CFG, certificação que atesta o conhecimento dos fundamentos de gestão; a CGE, que habilita profissionais a serem gestores de fundos estruturados; e a CGA, que autoriza a gestão dos fundos mais “tradicionais”. 

Desta forma, o profissional pode começar com a CFG e após isso escolher qual caminho seguir, de acordo com os seus objetivos de carreira, conforme o diagrama abaixo:

Imagem com um diagrama de como funciona o fluxo das certificações CFG, CGE e CGA

 3 – Analista de Investimentos 

Mais uma profissão relevante do mercado financeiro. Como já mencionado, o Analista de Investimentos vai oferecer o suporte necessário para o Gestor de Fundos tomar decisões conscientes sobre o assunto. 

Este profissional deve estudar o mercado e guiar seus clientes (pessoas físicas e jurídicas) em seus investimentos, com base em análises das condições da economia, dos balanços da empresa e dos próximos acontecimentos do setor. 

Para atuar como Analista de Investimentos, o profissional precisa passar na prova da Apimec e requisitar junto à CVM o registro que o autoriza a atuar. No mercado, existem 3 categorias de Analista: 

Fundamentalista: esse profissional baseia-se na análise dos balanços e resultados da empresa, em informações econômicas e parâmetros fundamentalistas com objetivo de encontrar o “preço ideal” das ações de uma empresa. Para atuar como Analista Fundamentalista é necessário que o profissional faça o exame CNPI. 

Técnico: este profissional vai definir a entrada e saída de ações com base na análise de gráficos e de indicadores técnicos. Para seguir a carreira de Analista Técnico é necessário que o profissional tenha sido aprovado no exame CNPI-T. 

Pleno: no caso deste profissional, ele tem as características de ambas funções anteriores e vai trabalhar utilizando a análise fundamentalista e técnica. 

4 – Agente Autônomo de Investimentos

O Agente Autônomo de Investimentos ou Assessor de Investimento possui um contato comercial com o cliente e vai trabalhar ofertando produtos da instituição financeira com a qual tem vínculos.

Para atuar nesta carreira é preciso que o profissional tenha amplo conhecimento sobre o mercado e produtos financeiros, já que ele será o responsável por explicar os detalhes de cada produto, evidenciando os riscos e benefícios.

Também é preciso que o profissional tenha um perfil comercial e comunicativo e explique de forma clara e objetiva os serviços para os clientes. 

Entre suas principais atribuições estão captar clientes, transmitir ordens para sistemas de negociação, receber e enviar ordens de investimentos, e prestar informações sobre os produtos e serviços da instituição em que trabalha.  

Segundo o regulamento da CVM, o Agente Autônomo de Investimentos não tem permissão para indicar ou recomendar produtos de investimentos (ações). Isso quer dizer que tudo que ele pode fazer é exibir os produtos para o cliente decidir qual quer adquirir. Também significa que ele não pode montar uma carteira de investimentos para seus clientes. 

Para seguir nesta carreira é necessária a Certificação AAI, da Ancord. 

5 – Business Banker 

O Business Banker é um bancário autônomo, que exerce a função de forma independente, sem vínculos com nenhuma instituição financeira específica e até mesmo sem a necessidade de atuar em um espaço físico externo.

Este profissional utiliza a Plataforma Teddy 360° para fazer negócios. Nela, o Banker pode ofertar mais de 150 produtos e serviços financeiros, de mais de 50 parceiros (entre os maiores bancos e fintechs). São diversos players sólidos e grandes bancos reconheceram a importância deste novo modelo de negócio e aderiram à criação dos produtos e parcerias.

Este profissional não precisa cumprir horário, faz suas próprias metas e ainda trabalha com um leque maior de produtos e serviços para ofertar, tendo liberdade para ofertar produtos e serviços de todos os parceiros de sua plataforma. Fora tudo isso, ainda existe um ganho real com comissões por negócios fechados através da plataforma.  

Para ser um Business Banker o profissional precisa ter no mínimo 3 anos de experiência no segmento bancário, já existindo um relacionamento com clientes PJ e PF ou já ter atuado como assessor de investimento. 

Clique aqui e saiba mais sobre como se tornar um Business Banker.

Entre as opções de profissões no mercado financeiro, qual escolher?

Como salientado no início do artigo, o mundo financeiro fornece muitas opções de carreira, não se limitando somente às opções apresentadas aqui, que foram só um resumo geral das principais da área. 

Além das profissões do mercado financeiro apresentadas vista anteriormente, ainda existem funções como Corretor de Seguros, Vendedor de Consórcio, Correspondente Bancário, Trade e muito mais. 

Venha ser um Business Banker com a Teddy 

Prezamos pela qualidade no serviço e total apoio para o que for necessário. Por isso, fique ligado nos conteúdos aqui no Blog da Teddy para estar sempre por dentro das novidades no setor financeiro e bancário. 

“O Business Banker fará parte da transformação do mercado financeiro. Ele terá mais liberdade, qualidade de vida e poder de ganho. Com a Teddy, esses profissionais representarão o modelo de bancário do futuro” — Wagner Ferreira, CEO da Teddy Open Finance.